Sexta-feira, 26 de Março de 2010
Entrega da Demo

Boa Tarde!


Conforme previsto pela calendarização, hoje é efectuada a entrega da Demo ou Protótipo de baixa fiedelidade. Assim sendo, passamos, com um breve texto introdutório a apresentar a nossa Demo.

 

IMP.cubed

O IMP, como já sabem, é uma instalação física que implica a leitura de marcas fiduciais e a sua categorizarão num sistema de três eixos.

A ideia é que o jogador escolha uma peça com uma marca fiducial, a leia através de uma câmara, com o objectivo do conteúdo respectivo ser projectado, para posteriormente o jogador a poder categorizar.


No entanto, em vez de ser usado uma câmara, iremos usar um dispositivo móvel recorrendo ao software Android1. Software este que, sendo usado na instalação terá que ser adaptado para permitir que a marca fiducial seja lida no próprio dispositivo móvel de maneira que seja apenas enviado um ID para a base de dados. O conteúdo do ID terá de ao mesmo tempo ser projectado e enviado para o perfil de cada jogador.


Site

O site terá três áreas distintas: a do utilizador comum; uma área com acesso restrito para os investigadores e uma outra área restrita para os jogadores. 

O menu principal, diferente em cada uma das áreas, estará sempre presente para facilitar a interacção do utilizador.

Na primeira área - a área IMP - o utilizador tem acesso à historia do IMP, a uma galeria de fotografias e vídeos, ao video da Dr. Rosemary Mountain intitulado, “Vídeo Tour” e a um mural de troca de mensagens. Pode ainda fazer uma pesquisa por palavras chave,  escolher o idioma em que quer visitar o site, aceder à ajuda ou voltar ao menu principal (“Home”).

Tanto na área de investigação como na área dos jogadores é necessário um registo para se poder aceder às mesmas, caso o utilizador não esteja ainda registado poderá fazê-lo clicando no botão “Registar”.

Por serem áreas para públicos - alvo bastante distintos, não só o “Layout” será um pouco diferente mas também o menu principal será distinto.

Na área dos investigadores estes podem aceder a uma área de publicações onde se encontrarão artigos sobre o IMP. Adjacente a esta área está a loja on-line, que permite comprar o artigo/tese completo. Como os protocolos das editoras que ficam com os direitos de cada artigo são muito diferentes ainda não sabemos como irá funcionar a loja on-line. O investigador tem também acesso a um mural, onde pode trocar mensagens com outros investigadores e ao seu perfil, que pode actualizar, eliminar ou adicionar diversas informações, desde audio a texto e ainda publicar artigos, que não serão totalmente disponibilizados, tendo em conta os direitos de autor. Tem ainda acesso a uma lista de todos os investigadores envolvidos no IMP. Nesta área existe ainda a opção de “Logout”, a de escolha de idioma, a pesquisa, a ajuda e a opção de voltar ao menu principal(“Home”).

À parte da pesquisa, escolha de idioma, ajuda, voltar ao menu principal, perfil e “Logout”, a área dos jogadores é um pouco diferente.

Cada jogador terá acesso a uma área de partilha em que lhe é permitido partilhar com outras crianças o que alcançou jogando no IMP e a uma área de jogo onde tem acesso a todo o seu percurso durante o jogo. Tem ainda acesso a um mural onde pode trocar mensagens com outros jogadores.


_________________________________________________________________
Fonte Android -  http://developer.android.com/guide/basics/what-is-android.html
 
Posto isto, aqui se encontra a nossa Demo.
 

e aqui fica a Demo para download. ( depois de efectuar o download é necessário ter o QuickTime, para poder ver o vídeo, se não tiver pode obtê-lo aqui. )

enjoy!

 

 

____________________________________________________________

Ana Filipa Lacerda

Daniela Teixeira Rei

Mónica Carvalheira

Rita Morais

 

 




Quarta-feira, 24 de Março de 2010
Vídeo de Apresentação do IMP

 Bom Dia!

Aqui fica uma pequena explicação do que é o IMP pela Prof. Rosemary Mountain e Harry Mountain, fundadora do IMP.

 

____________________________________________________________

Ana Filipa Lacerda

Daniela Teixeira Rei

Mónica Carvalheira

Rita Morais

 



Terça-feira, 23 de Março de 2010
Fim das Visitas - Conclusões Finais

  Boa Tarde!

 

Hoje foi a última visita das crianças da turma do 3ºC, da Escola Primária da Glória.

 

Durante o mês de Março, ao longo de 4 sessões com cerca de 1 hora cada, recebemos as crianças da Escola da Glória. Estas vieram em grupos de 4 a 7 crianças por sessão.

 

O trabalho desenvolvido permitiu-nos perceber como as crianças interagem com a instalação e ainda recolher ideias que nos irão ser úteis para a futura recolha de conteúdos (som, vídeo e imagem) da Cidade de Aveiro.

 

Para nos auxiliar, ainda na recolha de conteúdos, pedimos às crianças que nos mandassem por e-mail todas as ideias que fossem tendo ao longo das semanas, para a recolha de conteúdos.

 

Como já foi dito, pedimos às crianças  que fizessem um desenho sobre a Cidade de Aveiro. Ficam aqui alguns desenhos, para partilhar :)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

enjoy! :)

 

 

 

  ____________________________________________________________

Ana Filipa Lacerda

Daniela Teixeira Rei

Mónica Carvalheira

Rita Morais

 

 




Sábado, 20 de Março de 2010
a correcção

Com a desilusão da nota do primeiro módulo, decidimo-nos a falar com a professora Margaria, para perceber quais as principais falhas. Ficamos esclarecidas com as explicações, e seguindo a proposta, apresentamos aqui um novo documento, com novos pontos e conclusões, que acreditamos que melhoram a qualidade do trabalho. Decidomo-nos a "acabar" esta tarefa, não por uma questão de reversabilidade da nota, uma vez que esta já foi atribuida, mas sim porque cremos que iria ajudar na clarificação dos nossos objectivos. E ajudou!!!=)

 ____________________________________________________________

Ana Filipa Lacerda

Daniela Teixeira Rei

Mónica Carvalheira

Rita Morais

 




Demo | Parte 2...

Boa Tarde.

Na quarta-feira começámos a prototipar em papel, para ver como seria um primeiro resultado, e para clarificar as nossas dúvidas de fazer a demo em papel ou através de mockups.

 

Como o resultado estava a ser interessante, e a tarefa até estava a correr bem, decidimos continuar a prototipar em papel.

 

Ontem, continuámos com a prototipagem em papel e já construímos a instalação do imp em miniatura e todos os seus acessórios (marcas fiduciais, computador, projector, telemóvel) e um boneco, para simular uma criança a jogar no imp. 

 

Já editámos algumas fotografias, falta-nos só, editar o resto das fotografias e fazer a montagem e temos o nosso stop - motion pronto :)

 

Aqui ficam algumas imagens destes dias para futuramente recordar :p

A Mónica não aparece nas fotos, pois era a fotógrafa de serviço :) 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

enjoy! :)

 

 ____________________________________________________________

Ana Filipa Lacerda

Daniela Teixeira Rei

Mónica Carvalheira

Rita Morais

 

 




Terça-feira, 16 de Março de 2010
Demo!!

Bom dia!

Na aula de hoje iniciámos o módulo 3 - demo ou protótipo de baixa fidelidade.

Fizemos um pequeno brainstorming para tentar perceber quais as melhores ferramentas e métodos para elaborar a nossa demo. Inicialmente a tendência foi no sentido de elaborarmos o protótipo em flash, montando depois no premiére, com voz-off, que explicaria as funcionalidades da aplicação. Numa segunda fase, decidimo-nos por fazer tudo através de desenhos em papel, que seriam fotografados com indicações relativas às funcionalidades (post-its, pins...). Entretanto, a Mónica explorou o mockup balsamic, e percebemos que se trata de uma ferramenta muito interessante para fazer protótipos de baixa fidelidade.

Assim, e seguindo a opinião da professora Margarida, vamos fazer o seguinte: até quinta-feira iremos fazer os desenhos em papel e fotografá-los com os elementos descritivos. Se concluirmos que assim conseguimos criar um protótipo explicativo e ao mesmo tempo interessante, iremos continuar, complexificando os desenhos e a informação neles contida. Se, no entanto, acharmos que precisamos de algo mais complexo, mas organizado, iremos, então, recorrer ao mockup.

Nos próximos dias daremos noticias sobre a solução final! =)

 

 ____________________________________________________________

Ana Filipa Lacerda

Daniela Teixeira Rei

Mónica Carvalheira

Rita Morais

 


tags:


Sexta-feira, 12 de Março de 2010
Requisitos Funcionais e Viabilidade Técnica

 Requisitos Funcionais e Viabilidade Técnica – Conclusões

 

Tanto as tabelas relativas aos requisitos funcionais como as tabelas relativas à viabilidade técnica são demasiado extensas para continuarem perceptiveis se coladas num documento do word. Assim e a titulo de excepção os elementos do trabalho estarão separados, sendo que as tabelas dos requisitos funcionais podem ser encontradas aqui, e as tabelas da viabilidade técnica podem ser encontradas aqui.

Depois de listarmos tudo o que a nossa aplicação terá que fazer, conseguimos ter uma melhor percepção das ferramentas e linguagens de programação que iremos usar.

Em relação aos requisitos funcionais do site, a lista de requisitos foi dividida por três perfis de utilizadores, sendo eles, o utilizador registado que se divide em duas subcategorias: o utilizador investigador – direccionado a todos os investigadores do IMP – e o utilizador jogador – direccionado a todos os jogadores do IMP (crianças dos 7 aos 11 anos) -, o utilizador visitante e o administrador.

Na listagem dos requisitos funcionais inerentes à instalação a divisão acima referida não se justifica devido ao facto de apenas os utilizadores jogadores terem acesso à instalação enquanto jogo.

A listagem dos requisitos funcionais inerentes à instalação é um pouco mais complexa, uma vez que temos como objectivo que a leitura das marcas fiduciais seja feita por um dispositivo móvel e enviada através de uma rede WAP, que permita que o programa reacTVison esteja embebido na mesma, ou por um dispositivo móvel em que seja possível instalar o reacTVision, que por sua vez enviaria para o computador o id de cada peça, permitindo assim a projecção do seu conteúdo.

Uma vez que este requisito não se encontra bem definido, pois não sabemos se este será exequível, não foi feito um estudo de viabilidade técnica em relação ao mesmo. No entanto, é nossa prioridade a definição deste objectivo durante a próxima semana.

Também dentro dos requisitos funcionais da instalação temos uma câmara estereoscópica devido ao facto de ser nosso objectivo implementar um sistema que leia as 125 coordenadas do IMP e a marca fiducial que o jogador coloca em cada uma, com o objectivo principal de ser mais claro para o jogador que peça é que tem em cada coordenada.

Em relação ao levantamento dos requisitos funcionais para o site, foi feito um estudo da viabilidade técnica de todas as linguagens de programação que se adequam à construção do mesmo.

Depois do termos feito o estudo da viabilidade técnica e de termos comparado diferentes linguagens de programação em diferentes áreas escolhemos as linguagens de programação que iremos utilizar.

Na categoria de frameworks de Javascript comparámos Mootools com jQuery e devido ao facto de a livraria de jQuery ser mais extensa e de uso mais acessível optámos pela framework jQuery, em relação às frameworks de PHP comparadas, Sinfony, CakePHP e Ruby on Rails percebemos que a mais adequada ao nosso conhecimento e à criação de um site para a web 2.0 será a CakePHP.

Nas linguagens de programação comparámos PHP com ASP e por já nos ter sido leccionada e ser mais adequada à construção do nosso site, devido a permitir criar áreas de acesso restrito (perfis pessoais), e de ser mais compatível com o sistema de base de dados suportado pelo servidor da Universidade de Aveiro, optámos por PHP.

Optámos por usar também Javascript.

Embora Processing esteja na tabela, não o analisámos a nível de viabilidade técnica por ser utilizado numa área onde não temos opção de escolha, devido ao facto de o reacTVision trabalhar com o Processing e ao facto de toda a instalação estar montada em cima desta linguagem de programação.

Em relação às Markup Languages, optámos por não comparar o XHTML com qualquer outra, pois possuímos profundo conhecimento sobre esta e é a mais usada e aconselhada para este género de trabalho.

Comparámos MySQL com Oracle, dentro das linguagens de bases de dados, e por ser a única suportada pelo servidor da Universidade e por já a conhecermos escolhemos usar MySQL.

Dentro das linguagens de style sheet, comparámos CSS com CSS2.1, e embora o CSS2 nos permita ter uma maior margem de aplicação e ter melhorias consideráveis em relação ao CSS, optámos pelo CSS por termos mais conhecimento deste.           Excluímos XSLT por ser direccionada para XML, uma vez que recorremos a uma base de dados para armazenamento da informação não iremos necessitar de usar XML e por sua vez XSLT.

Por último, comparámos duas ferramentas de web development, o Adobe Dreamweaver CS4 e o Panic Coda. Optámos por utilizar o Panic Coda por ser um desafio a nível de Projecto, uma vez que no âmbito académico apenas usámos o Adobe Dreamweaver CS3/CS4, e pelo facto de não termos tido uma boa experiência com o segundo devido ao código desnecessário que este gera.

Podemos ainda acrescentar que este estudo foi bastante útil não só para compreendermos todos os requisitos do site mas também para a instalação pois embora não seja ainda possível fazer o estudo da viabilidade técnica em relação a esta, é possível listar os requisitos funcionais e desta forma listar todo o hardware necessário.

 

Para além das fontes indicadas na tabela de viabilidade técnica, usámos também os seguintes links para podermos realizar este trabalho:

http://www.w3schools.com/js/default.asp

 

http://www.w3schools.com/js/default.asp

 

http://www.javascriptkit.com/howto/aspnet.shtml

 

http://www.symfony-project.org/

 

http://rubyonrails.org/

 

http://mootools.net/

 

http://blog.creonfx.com/javascript/mootools-vs-jquery-vs-prototype-vs-yui-vs-dojo-comparison-revised

 

http://jqueryvsmootools.com/

 

 ____________________________________________________________

Ana Filipa Lacerda

Daniela Teixeira Rei

Mónica Carvalheira

Rita Morais

 



publicado por filipalacerda às 22:11
editado por monica-carvalheira em 25/03/2010 às 17:23
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

IMP: sessões abertas!

 Durante esta semana e a próxima, nos dias 12, 16 e 17 de Março, o IMP vai estar aberto a todo o DeCA!

  __________________________________________________________

Ana Filipa Lacerda

Daniela Teixeira Rei

Mónica Carvalheira

Rita Morais



publicado por filipalacerda às 15:51
editado por monica-carvalheira às 19:37
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Sexta-feira, 5 de Março de 2010
As Crianças vieram ao IMP3

 Bom dia.


Na passada terça-feira as crianças da Escola Primária da Glória vieram ao IMP3.

Esta visita foi marcada com o intuito de explorarmos a interacção das crianças com o IMP3.

Para ambientarmos as crianças ao espaço decidimos colar os desenhos que lhes pedimos para fazerem a descrever Aveiro, e colocamos uns "puff's" na sala.


Assim que algumas crianças da turma 3ºC, chegaram à sala, decidiram não ligar nenhuma ao IMP3 e irem a correr para os desenhos e os "puff's". Após alguns minutos de estarem a ver os desenhos repararam que estava um cubo gigante com correntes na sala e começaram a interagir com o IMP3, não da maneira que era suposto, pois começaram a esticar as correntes, a "deitarem-se" nas correntes, etc.

Depois de as deixarmos habituarem-se à instalação decidimos começar a nossa observação das crianças.

Pedimos-lhes que primeiro jogassem o jogo da categorização, que consiste em pegarem numa marca fiducial (preta ou branca), irem lê-la à web cam - que lhes mostra qual o conteúdo da marca (vídeo, som ou imagem) - e categorizarem o conteúdo que estava na peça, segundo os três eixos axiométricos do cubo que estão designados como "triste e feliz", "bonito e feio" e "leve ou pesado", e colocar a peça na coordenada certa.

 

Como este jogo correu muito bem , decidimos complicar um pouco e pedimos às crianças que jogassem o 3 em linha 3D. Dividimos o grupo de crianças em duas equipas, cada uma ficou com as peças brancas e a outra equipa ficou com as peças pretas. Este jogo também correu muito bem. Por fim decidimos complicar um  pouco mais  pedimos às equipas que jogassem ao 5 em linha 3D, e as equipas ficaram empatadas.

 

Acabando os jogos, pedimos às crianças que se sentassem nos "puff's" e conversamos um pouco com elas sobre o que tinham achado dos jogos. E a opinião da maioria foi que: não tinham achado muita piada ao jogo da categorização e por outro lado tinham gostado muito do 5 em linha, os argumentos que usaram foram que o jogo da categorização não lhes trazia desafio nenhum, segundo as crianças, não tinham que pensar. Por sua vez, o 5 em linha trazia um desafio para elas pois tinham que pensar numa estratégia para poderem ganhar à outra equipa.

 

Em seguida perguntamos às crianças o que achavam se combinasse-mos os dois jogos (o da categorização e o 5 em linha 3D) e elas ficaram todas entusiasmadas e sugeriram que seria mais interessante se já tivessemos implementado as imagens da Cidade de Aveiro, nas marcas fiduciais.

 

Perguntamos-lhes se achariam mais interessante se as marcas fiduciais fossem lidas por um dispositivo móvel, como por exemplo, o telemóvel e elas concordaram que seria muito mais interessante.

 

Por fim, para termos ideias para a recolha de conteúdos sobre a cidade de Aveiro, perguntamos às crianças que sons seriam característicos da cidade, e elas deram-nos alguns exemplos, tais como, o som dos moliceiros a andar, o som do mar, etc.

 

Concluíndo, consideramos esta visita das crianças foi muito importante para podermos estudar o comportamento das crianças com o IMP3, nomeadamente, o que sentem, se acham divertido, o que não gostam, o que mudariam nos jogos, etc.

Durante o mês de Março virão ao IMP3 o resto da turma do 3ºC em pequenos grupos, para podermos recolher deles também as suas experiências.

 

 

 

_____________________________________________________________

Ana Filipa Lacerda

Daniela Teixeira Rei

Mónica Carvalheira

Rita Morais

 




.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Junho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


.posts recentes

. Entrega Versão BETA + Tes...

. Testes!

. Remodelação do design e c...

. Código do processing

. Entrega prototipo de alta...

. Mapa de Navegação - Áreas...

. QR Code

. QR code e 2D barcode

. Entrega da Especificação ...

. Entrega da Especificação ...

.arquivos

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

.tags

. todas as tags

blogs SAPO
.subscrever feeds